Por trás da foto: Carol

;Nós fomos juntos até a igreja. Eu, sentada ao lado do motorista no banco da frente e o pai dela, no banco de trás. Papeamos, demos risadas. 

Chegamos na rua da igreja e paramos o carro na quadra anterior, pra que ninguém a visse antes da hora. Fizemos algumas fotos. Ela linda e delicada, coisa maravilhosa. 

Desci para deixar meu equipamento com meu assistente e quando volto, o pai dela me puxa de canto e me fala baixo, nervoso, com os dentes meio serrados:  - Vai lá e acalma. 

Ué, pensei comigo, saí e a deixei sorrindo; o que pode estar acontecendo? 

Quando olho para a Carol, lá está ela com os olhos marejados, o coração disparado, a respiração curta, as mãos tremendo. Ufa, era só emoção. Emoção boa! 

- Calma Carol, respira, vou dizendo. Vamos respirando bem fundo pra oxigenar o cérebro. 

Começo a perguntar da lua de mel. 

- Jamaica, né Carol? Impressionante como está de desenlvendo como um destino turístico forte… 

O nervosismo vai passando e ela vai conseguindo voltar a respirar. 

- Pronto, Seu Olívio. Pode pegar na mão dela e tirá-la do carro. Hora de casar.



Ensaio de noivos: Ellen e Clayton na Toscana

Depois de fotografar o casamento desses dois queridos, foi uma delícia clica-los mais uma vez, dessa vez durante a lua de mel, na Toscana, Itália. 

Fazia o frio típico de março e o dia nos presenteou com um tempinho nublado, ameaça de chuva e depois um sol muito bem vindo que nos aqueceu um tiquinho, mas sempre com muito vento. 

Nos encontramos e fomos parando por cidadezinhas pouco exploradas na Toscana, perto de propriedades voltadas ao agriturismo em Trequana e Bagno di Vignoni, ali na região do Val D’Orcia (que, na minha opinião, é a região mais linda e mais romântica de toda a Toscana). 

As paisagens já não tinham mais as típicas parreiras cheias de uva e as azeitonas já haviam sido colhidas das oliveiras. No inverno a paisagem é um pouco menos colorida, mas em compensação ganhamos cenários praticamente vazios, já que nesta época os turistas não estão por ali. Eu confesso que amo esse clima, esse vento e esse frio.  Tudo isso faz a gente querer ficar mais tempo abraçadinho, não é?


Evento: Palácio Tangará - CZ Connection

Tive a honra de fotografar o primeiro evento voltado para o mercado de casamentos do Palácio Tangará, o primeiro hotel 6 estrelas da América Latina. 

O evento CZ Connection, promovido por Constance Zahn, tem o intuito de reunir e estimular o networking entre os melhores profissionais de casamento do Brasil e apresentou o tão aguardado Cristal Ballroom, salão de eventos do Palácio Tangará.

O evento ficou tão lindo que decidi postar algumas fotos aqui no blog. Afinal, a decoração poderia servir de inspiração para noivas buscando uma decoração clássica. A ambientação foi pensada para ser  aconchegante, fazendo um mix entre o romântico e o glamuroso, considerando ainda no clima palaciano do salão do hotel. 

Fotos: Rejane Wolff | Espaço e Buffet: Palácio Tangará | Decoração: Fábio Borgatto e Telma Hayashi | Assessoria; Hora do Buquê | Móveis e objetos: Festah Móveis | Lustres: Began e Bacarrat | Sousplat: Vintage and Cool | Estrutura: Cris Coberturas | Projeção: Biodelic | Toalhas: Santa Ceia | Bar: Brothers Bar | Champagne e bebidas: Perrier Jouet, Chivas, Beefeater e Temps du Vin | Vídeo: Produtora 7 | DJ: Renatinho | Iluminação:  Truly | Beneditos: Beneditos | Lembrancinhas: Cadô Presentes.


Casamento: Thaís e Adriano

Eu queria ter o mesmo dom com as palavras que ela tem. Sabe aquela capacidade incrível de traduzir sentimentos em palavras e emocionar a todos? Essa é a marca registrada da Thaís. 

Não; acho que a marca registrada dela é o sorriso, daqueles de orelha a orelha e com uma gargalhada sonora. Não; acho que a marca registrada dela é a capacidade de fazer amigos e de ser amada por eles. Pensando bem, acho que a marca registrada dela é o quanto é apegada à família, às irmãs e o quanto demonstra esse amor. 

Bem, desisto. rs Não vou definir marca nenhuma. A gente não tem que se encaixar em um rótulo, não é? 

Eu já sabia que o casamento da Thaís e do Adriano seria lindo. Há alguns anos eu já havia fotografado o casamento da Maísa, irmã da Tha, que tinha sido igualmente belo. O que eu não sabia era que eu me emocionaria tanto. Tive que conter as lágrimas quando ela fez os votos para o Adriano, mas quando ela e o pai se abraçaram, aí, meu amigo, não deu pra segurar o choro. 

A Thaís e o Adriano namoravam há mais de 10 anos e se conheceram no colégio. Coisa mais fofa do mundo. Apesar do longo namoro, são daquele casal que, só da gente estar perto, percebe que se ama intensamente.

Amo gente que se entrega, que chora, que vibra, que canta, que se joga. Foi um casamento lindo, mas o que mais me marcou foi a emoção sentida a todo momento. 

Também não vou me esquecer das palavras da mãe da Tha, no carro, no trajeto entre a casa delas e o local da cerimônia do casamento. Ela me disse que só havia visto na vida um álbum tão lindo quanto o álbum do seu próprio casamento e esse era o álbum da Maísa (irmã da Thaís, que eu mencionei acima). Foi um dos maiores elogios que recebi na vida e que me deixou emocionada de verdade. Tenho muito carinho por essa família!

editado: 

Eu não disse acima que essa ‘menina’ tem o dom com as palavras? E as palavras que ela me escreveu depois de ler este post encheram os meus olhos de lágrimas. Com a permissão dela, resolvi publicar aqui o que ela me me escreveu. Obrigada, querida Thaís! 

Chorei, claro!!! Eu sempre sonhei com esse dia, desde pequena. Eu, que sempre vivi num mundo bem cor de rosa e de princesa, fantasiei por anos e anos com aquele 29/10! E aí, quando ele de fato se tornou real, a minha maior “preocupação” era em como tornar esse dia eterno. Eu sabia, mesmo antes dele acontecer, que seria o mais feliz de todos já vividos. E sabia, que na minha memória e coração, ele nunca se perderia… mas, queria mais! Tinha medo de, com o passar dos anos, esquecer os detalhes desse dia - os olhares, os abraços, o arranjo da mesa, a cara que ele fez quando me viu, a minha quando dei de cara com ele la em cima… Enfim! Eu queria achar alguém que conseguisse me fazer lembrar dessa mesma energia que vc falou quando descreveu nosso casamento… mas, como conseguir isso, se isso só se sente, né? Não! Não é só sentido… pode ser visto, desde que captado por alguém que tenha uma sensibilidade diferente dos outros… E é ai que eu TE escolhi! Escolhi à vc e ao Dani, que, numa sensibilidade surreal, conseguem por sentimento em papel. Pronto! Meu grande dia foi eternizado! Eu NÃO me canso de ver suas fotos, e, o melhor? Me levam exatamente àquele momento, àquela sensação única de “coração vai sair pela boca”! Obrigada, Rê, por tornar eterno o sentimento que me tomou aquele dia! Vocês foram minha melhor escolha, sem dúvida! MUITO obrigada! Você não poderia ter outra profissão.


Casamento: Flávia e Roberto

O lindo casamento de Flávia e Roberto, na Fazenda Santa Bárbara, em Itatiba, interior de São Paulo



Using Format